3


Achei muito interessante esse vídeo, um ônibus escolar em miniatura se transforma em um aeromodelo e lança vôo controlado por controle remoto. Alem de interessante esse é um exemplo de persistência, várias tentativas foram feitas até se chegar no resultado final que vemos no vídeo. Segundo a descrição do youtube 14 protótipos e mais de dois anos.
A ciência também funciona assim, quando vemos o resultado final de uma pesquisa não nos damos conta de quantas tentativas fracassaram até se atingir o objetivo. Veja o exemplo da lâmpada, criada por Tomas Edson
Portanto seja persistente, no final vale a pena.

Postar um comentário

fss1704 disse... 21 de abril de 2010 09:32

q pena!faltou aerodinamica na asa,ela era reta em cima,esse era o problema.
Parabéns pela postagem.

Marcus Saraiva disse... 21 de abril de 2010 21:22

Obrigado fss!
O fato da asa ser reta não impede o avião de voar. Aliás o formato da asa é apenas um dos fatores que possibilitam o voo. Outro fator importante é o angulo de ataque. O 14 bis possuia asas sem o formato "aerodinâmico" e mesmo assim voava.
Abraços

fss1704 disse... 17 de junho de 2010 20:53

eu sei.
Outro exemplo são as asas de um avião daqueles de papel,agora não podemos negar que a aerodinâmica não faça diferença!!!
ou vai dizer que o mesmo projeto pensado por um profissional com capacidades não faria usando aerodinamica?
Olha o angulo que esse onibus tem que adquirir para levantar voo,fora que a estabilidade de uma asa aerodinâmica é muito maior, por que ela foi feita pra isso.
Uma coisa que sempre me intrigou foram os motores e a aerodinamica,acho que isso despertou meu interesse por física e eletrônica.por isso eu amo aeromodelismo (e diy também)
Parabéns pelo blog e por conseguir mantê-lo.

 
Top